‘Caso de polícia’ em hospital ressume ações  políticas, e traduz descaso com a Saúde

O registro até de ocorrência policial essa semana no Hospital da Criança, por péssimos atendimentos, é consequência de uma série de atos, que começa, como sempre em tudo no país, pela incompetência dos políticos. A situação só chegou a esse ponto pela terceirização e descaso de Paulo Parado Piau e seu ainda secretário municipal de Saúde, Iraci Neto, com o setor.
Aliás, começou ainda no primeiro mandato de Piau, quando terceirizou pela primeira vez as UPAs da cidade, na época, para Pró-Saúde. A absurda terceirização somente agravou os atendimentos, e piorou esse ano, ao tentar dar mais lucros a nova terceirizada, Funepu, tirando da responsabilidade das UPAs o atendimento pediátrico emergencial.
A concentração destes atendimentos no Hospital da Criança, que contou também com a absurda concordância da direção da citada instituição, agravou o sistema. Agravou e muito a situação. Pais já não aguentam mais ter que esperar até seis horas para serem atendidos em tal local.
Para piorar, e também dentro da falta de competência política em Uberaba, mais dois fatos complicam ainda mais a situação: o fechamento do Hospital São José, sem nenhuma ação de prefeito, vereadores ou deputados para tentar evitar, e a redução dos atendimentos no Hospital Regional, como o BLOG antecipou há mais de um ano que iria acontecer, e aconteceu.
Lamentável o caminho que tem tomado o setor da Saúde em Uberaba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *