Comandante, chefe de Piau, foge de ‘blitz’, mas é denunciado por colegas na Delegacia

Mais um escândalo envolvendo integrante de cargos comissionados da Prefeitura de Uberaba, e dessa vez, de um “velho conhecido” dos meios jurídicos… Quem pensou no chefe da Guarda Municipal, Marco Túlio Gianvecchio, acertou. E dessa vez não tem nada ver com o escândalo das horas extras, cujo o caso o rapaz já responde a ação judicial por isso…
De acordo com a ocorrência da própria GM (sinal que tem total comando dela…), agentes de trânsito da Secretaria de Defesa Social comunicaram a Delegacia de Trânsito, através de Boletim de Ocorrência, situação ocorrida onde um servidor da Prefeitura Municipal de Uberaba (Gianvechiio), lotado na própria SDS. Ao ser abordado em fiscalização de trânsito, questionou os agentes o porquê da abordagem, posteriormente se recusou a entregar os documentos para fiscalização, e evadiu-se do local.
No BO consta que os agentes saíram no rastreamento com a viatura, porém nem o servidor citado e nem o seu veículo foram localizados, posteriormente em pesquisa da situação do veículo, verificou-se que o último licenciamento do mesmo foi no ano de 2015, os agentes informaram no BO que foram confeccionadas as autuações referentes ao ocorrido e que encaminharam o caso para providencias cabíveis junto a corregedoria da SDS. (Veja a ocorrência no detalhe).
Mais do que as irregularidades cometidas pelo chefe da Guarda Municipal, por se tratar de abordagem dos próprios GMs , demonstra a total insatisfação da tropa com o seu comandante…
Essa é a Prefeitura de Paulo Parado Piau, Wellington Cardoso Ramos e companhia…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *