Estratégia copia década de 1990, e grupo político pode usar concurso para garantir estabilidade a apadrinhados

A grande maioria não lembra, mas no ano fatídico de 1995, ou há 24 anos atrás, o então prefeito de Uberaba na época ficou marcado por realizar um concurso publico na CODAU, que acabou depois revelando ser na verdade uma forma de dar estabilidade e garantir empregos de apadrinhados. O que estranhou na época, é no ano seguinte teria eleição municipal, 1996, e não sabendo se seu grupo iria vencer, garantiu no ano anterior a “boquinha” de aliados com estabilidade de concurso, por sinal, contestado até os dias de hoje.
Sabe quem era o prefeito? Luiz Guaritá Neto, vulgo Luiz Neto. Por que da lembrança? São “coincidências demais”… Ano de 2019, um ano antes das eleições municipais, e o rapaz, hoje presidente da CODAU, como em 1995, repleto de apadrinhados e cabide empregos, anuncia, com edital, concurso público na autarquia.
Se já é grave o que acontece atualmente na CODAU, com compras super faturadas e cabide de empregos, imagina garantindo a estabilidade dos apadrinhados… Como as chances do atual grupo vencer as eleições no ano que vem são pequenas, já garante as boquinhas.
Podem notar, e me cobrem depois, os nomes que serão aprovados em tal concurso, se não serão ligados a essa turma, entenda-se o próprio Luiz Neto, Paulo Parado Piau, Marcos Montes, Grilo ou Franco Cartafina… Me cobrem quando sair o resultado…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *