Homicídio – com rituais de crueldade – revela ‘queima de corpo e de arquivo’

Mais um homicídio registrado pela Polícia Militar de forma cruel. E o assassinato pode ter sido uma “queima de arquivo”, já que a vítima tem várias passagens pela polícia. O caso aconteceu na Rodovia AMG, Filomena Cartafina, Km 20, Distrito Industrial III.
O Corpo de Bombeiros recebeu solicitação para combater um incêndio em um canavial, na Rodovia AMG, Filomena Cartafina, Km 20, Distrito Industrial III, e que havia um corpo de um homem em chamas já sem vida no local.
Após a chegada do CPU foi constatado que a vítima estava amarrada com arame e amordaçada, foi identificado como Reinaldo Bittencourt da Silva, 44 anos, com várias passagens no meio policial, dentre elas furto, roubo, receptação, ameaça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *