‘Jair Caiado Bolsonaro Collor de Melo, um cidadão brasileiro’…

As pessoas podem não se lembrar, o que é próprio, infelizmente, dos brasileiros, mas lembro como se fosse hoje das eleições de 1989, a primeira para presidente depois de mais de 25 anos… Aquela eleição deu várias lições ao país, mas muitos não aprenderam, e hoje, com o agravante da piora da educação e cultura, muitos repetem os mesmos erros daquele pleito.
Se em 1989 não existia internet, a Rede Globo tratou de fazer “o trabalho sujo” para incompetente direita brasileira. Impôs Fernando Collor aos brasileiros, contra o “candidato comunista” Lula.
Hoje com o advento da internet, que é usada, como tudo no Brasil, de forma desvirtuada, conseguiram a proeza de formatar um candidato que é a mistura do demagogo e populista Fernando Collor com também candidato a presidente naquela época, Ronaldo Caiado, que representava o radicalismo de direita, com uso da força a todo custo pelo poder e preconceitos contra gays, negros e pobres.
Jair Bolsonaro é a fusão perfeita que a direita incompetente do país precisava de Collor com Caiado. Criado em um país dominado por programas policiais sensacionalistas de TV diários, e em horários nobres, e por programas de finais de semanas que trazem a mensagem de que ter uma vida melhor é “prêmio” e não obrigação para todos (Rodrigo Faro, Geraldo, etc), o Brasil acabou por criar o “Monstro Bolsonaro”.
Sem condições de ser nem ocupante de cargo maior dentro do próprio Exército, chegou apenas a capitão, o rapaz é deputado há mais de 30 anos, e sempre marcado por declarações irracionais e por votos contra a maioria da população brasileira.
Mas por que existe essa febre que pode acabar com país? Simples… Irracional, mas não bobo, Bolsonaro,como todo bom malandro carioca, faz o discurso que muitos queriam ouvir, já que, ao optar por não ter educação, nem cultura, mais fácil ser “educado” por programas policiais de TV ou de “meritocratas”, muitos brasileiros são fáceis de enganar.
Internet, só não deu voz aos imbecis, como também vem multiplicando imbecis…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *