JBS não é o ‘patinho feio’ da política… Em Uberaba mesmo, me diga, quem bancou a campanha do atual prefeito?

Veja o que é uma mídia comprometida com o dinheiro, e que apenas faz discurso de moralidade… Vendo a Rede Globo hoje (fazia mais de ano que não assistia), pó tal Bom Dia Brasil (ou seria Mal Dia Brasil?), fica ainda mais claro isso… Ainda mais que apareceu na minha linha do tempo no Facebook uma postagem de um ano atrás em que eu ironizava uma doações de campanha de Paulo Parado Piau e Luiz Neto para a campanha à reeleição do primeiro.
Como você vê no detalhe a postagem a dupla (e olha que mais próximo da eleição doaram mais, sendo que Piau “doou” quase os salários de quatro anos como prefeito…), doou mais de R$ 207 mil. Quem não entende de polícia pode até acreditar em origem “pura” desse dinheiro, mas quem conhece não. O pior é que ainda passa pela Justiça Eleitoral.
Mas voltando ao jornal da Rede Globo, e juntando com essa lembrança, e o assunto hoje era ainda a enrolada delação de Joesley Batista e Ricardo Saud, o questionamento é: por que a mídia não questiona os demais doadores de campanha? Por que a mídia, em Uberaba, por exemplo, não questiona quem bancou a milionária campanha de reeleição de Piau no ano passado?
Ou vocês acha que somente a JBS que fazia isso? Principalmente as grandes empresas dependem muito de governos, seja federal, estadual ou municipal, e por isso “doam”… Não pense que somente a JBS que é o “patinho feio” da história. É mais regra, do exceção…
E cadê a mídia, seja nacional, ou local, para questionar isso?
 
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *