‘Justificar o injustificável’; Uberaba perde em influência política e fica para trás em investimentos

Vejo não só o atual administração municipal tentando justificar as promessas não cumpridas, e são muitas, como também a imprensa local “ajudando” nisso… Um jornal local soltou ontem uma matéria com a seguinte manchete: “Fábrica de amônia não está entre as primeiras vendas da Petrobras”…
Gente a população já não aguenta mais a Prefeitura de Uberaba e imprensa tentar justificar o injustificável. Perdeu a chance para pequena Três Lagoas (100 mil habitantes), onde está sendo feita a fábrica de amônia. Uberaba pode até ter essa fábrica por uma questão estratégica do país, mas sem nenhuma influência política de Uberaba, que é inexistente. Com uma Prefeitura inchada por excesso de comissionados e ineficiente, Uberaba não consegue atrai investimentos.
O exemplo da falta de prestígio do atual prefeito Paulo Parado Piau é que o ex-prefeito Anderson Adauto que está organizando um almoço para o ex-presidente Lula no dia 21 de abril em Tiradentes, onde o mesmo recebe a Comenda. Enquanto o ex-prefeito homenageia Lula, que tem grandes chances de voltar a ser o presidente do Brasil, ou seja, já está fazendo um caminho de influência, Piau, nem sendo atual prefeito, consegue ter influência no Governo do Estado, e nem Governo Federal… Até parece que voltamos ao período sombrio em Uberaba de ‘989 a 2004…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *