Lei de proteção a Piau é promulgada por vereadores, e quer evitar atos pró-democracia e por transparência

Como antecipou o BLOG, a Câmara Municipal de Uberaba promulgou ontem a emenda a lei orgânica, fascista, anti-democrática, e ainda mais grave, com o caráter de proteção ao atual prefeito da cidade. A emenda, veja no detalhe, cria regras absurdas para novos pedidos de impeachment do prefeito.
Na verdade, os vereadores de Uberaba criaram uma lei para tentar impedir mais pedidos contra Paulo Parado Piau (MDB), que tem criado desgastes para o mesmo e para os próprios parlamentes, já que nos cinco primeiros, ficou claro os famosos “rabos presos” dos edis com o ainda chefe do Poder Executivo.
Veja em um dos itens destacados na nova absurda lei: “Não será recebida representação não fundamentada”. Ou seja, tal item, vago e sem detalhamento, permite a Câmara Municipal engavetar todos os pedidos sem ter que ir ao Plenário para ser lida a denúncia.
Ficará praticamente restrita a vontade do presidente da CMU, Ismar Marão (PSD), se leva ou não para Plenário. E como sabemos da ligação de Marão com Piau, jamais mais algum pedido vai ser analisado por todos os vereadores em Plenário.
Só para lembrar, Marão é do PSD de Marcos Montes, sobrinho do deputado estadual Heli Andrade (PSL), o Grilo, e sua esposa é diretora jurídica do Sindicato dos Servidores Municipais, e afastada por Piau para ficar por conta da entidade, além de ser da base do atual prefeito desde 2013, e ter sido eleito presidente com apoio do mesmo.
Precisa falar mais?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *