Para o STF, Sport é campeão brasileiro, Renan é presidente do Senado e Moro manda mais que os ministros… Dá para levar a sério?

A decisão esdruxula do STF sobre o Campeonato Brasileiro de 1987, declarando o Sport campeão (nem o título da segunda divisão o time pernambucano ganhou em campo, lembram-se? Depois de 12 pênaltis batidos, Sport e Guarani foram declarados campeões pelos próprios clubes…), apenas comprova que este, que deveria ser o maior tribunal do país, assim como os políticos, precisa de uma mudança geral…
Mais tirando exemplos horrorosos como proibir Renan Calheiros de suceder o presidente da República, mas deixa-lo na Presidência do Senado, o STF perdeu a credibilidade mesmo quando deixou um juiz de primeira instância, e de moral duvidosa, Sérgio Moro, atropelar as decisões do que deveria ser o maior tribunal do país.
A coisa é tão grave que um juiz federal desafiou os ministros do STF e não foi punido por isso. Nem se ele tivesse maior conhecimento jurídico e moral que os ministros, e não tem, poderia fazer isso. Questão de hierarquia, questão constitucional. Aliás, existe ainda “Constituição Brasileira”?
Mas essa decisão do Brasileiro de 1987 pode parece coisa pequena, por se tratar de futebol, mas demonstra a capacidade ainda limitada do nosso Poder Judiciário…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *