Vereador assume Cultura, sob irritação de colega, nepotismo, acordo eleitoral e ‘bronca’

Em mais uma notícia antecipada pelo BLOG, o vereador Ronaldo Amâncio (PTB) vai assumir a Presidência da Fundação Cultural de Uberaba (FCU). Tal fato vai gerar inúmeras insatisfações, não só entre artistas e gente do meio, que estão na bronca, mas na própria Câmara Municipal de Uberaba. O vereador evangélico assume a FCU na semana que vem, conforme o próprio já avisou na CMU.
O caso envolve vários problemas, começando pela falta de identificação de Amâncio com a Cultura. que seria um estranho no ninho. E os absurdos não param por ai.
A nomeação do vereador atende a um acordo eleitoral de Paulo Parado Piau para 2020, com o “comandante” do PTB. partido do parlamentar, o empresário Hermany Júnior, o JJúnior. O empresário será responsável em lançar uma terceira via nas eleições, tipo Marcos Jammal, para tentar evitar uma volta de Anderson Adauto para a Prefeitura de Uberaba. O outro seria um candidato mais identificado com Piau, ficando entre Luiz Neto, Grilo, Franco Cartafina ou Marcos Montes.
E pensa que acabou? A nomeação vai gerar caso de nepotismo direto, porque indireto, já existe. Acontece que a prima do vereador, Carmem Amâncio, tem cargo comissionado dentro da FCU, é diretora de departamento (veja postagem do BLOG do dia 11 de novembro de 2017). Ou seja, se o parlamentar for pra lá vai ser nepotismo direto, já que atualmente é o chamado nepotismo cruzado.
E ainda não acabou… A nomeação de Amâncio vai levar seu suplente para a CMU, Varciel Borges. O problema é que o suplente é rival duplo de outro vereador, Cleomar Barbeirinho. Os dois tem a mesma base eleitoral, Vallim de Mello, e também são cabeleireiros. E a posse dele, vai atrapalhar os planos do Barbeirinho de reeleição.
Veja no detalhe as postagens que foram publicadas pelo BLOG sobre todos esses problemas…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *