Custo de festival em Peirópolis – para poucos – pagaria o extinto Carnaval de Rua

Veja como funciona a política, que sempre não é o que parece para a população… Qual o custo do tal Festival de Inverno de Peirópolis? Já parou para pensar nisso? Nada contra o evento em si, pelo contrário, o que levanta o debate é quem está bancando e os valores, já que o discurso passa longe da realidade de prioridades…
Primeiro, absurdamente está sendo bancado pela CODAU, que deveria ser a companhia de águia e esgoto da cidade. Em pedalada fiscal, já que a cidade já possui a Fundação Cultural de Uberaba. Lembrando que os fins não justificam os meios.
E a outra questão: o custo, já que traz artistas nacionais, como Lô Borges, Wagner Tiso e Tunai. Sem contar os gastos com estrutura, divulgação e tudo mais. Ou seja, um custo não inferior a R$ 300 mil…
Então vamos a prioridades, até culturalmente. Qual a desculpa que o senhor Paulo Parado Piau arrumou para acabar com o Carnaval de Rua, evento cultural de muito mais importância e abrangência para a população? Economia…
E ainda tem aqueles que fazem aquelas campanhas idiotas que se não deve gastar com carnaval, para gastar com a Saúde.
Uma coisa nada tem a ver com a outra, mas Piau usa exatamente dessas campanhas idiotas para acabar com o carnaval, ao mesmo tempo que gasta um valor que pagaria um evento desse, com um festival em Peirópolis por pura vaidade de Luiz Neto, e para um público reduzido.
Entendeu como funciona?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *