Piau ‘faz escola’… ‘Assistente tem salário de titular’ em Veríssimo, na administração ‘Luizinho do Troca’

Quem achou que era somente na Prefeitura de Uberaba que a bagunça era generalizada, errou e muito… Nas prefeituras de pequenas cidades da região é a mesma coisa, até parece que Paulo Parado Piau está fazendo “escola”…
E mais uma denúncia foi apresentada contra o já “carimbado” prefeito de Veríssimo, Luiz Carlos da Silva, o Luizinho do Doca ou Coronel Artur da Tapitanga, no Ministério Público. O interessante é que o citado prefeito tem relações estreitas com a dupla “nada dinâmica” de Uberaba, Marcos Montes e Tony Carlos.
Dessa vez, foram denunciados o servidor Sebastião Silva Júnior, agente sanitário, que também é vereador, e recebe do Prefeito uma gratificação de assiduidade no valor mensal de R$ 400,00 (quatrocentos reais).
Sebastião foi eleito na bancada de oposição, todavia, votou favorável ao Prefeito em 95% (noventa e cinco por cento) dos projetos encaminhados à Câmara Municipal.
E uma ainda mais grave denúncia apresentada ao promotor de Justiça João Davina, envolve a servidora concursada no cargo de assistente social, de nome Silvía Pedrosa Davi Maruki, que recebe mensalmente outro robusto salário, no caso, R$ 4.269,15 (quatro mil, duzentos e sessenta e nove reais e quinze centavos).
Dentre as verbas recebidas, uma chama atenção, no valor de R$ 1.347,49 (hum mil trezentos e quarenta e sete reais e quarenta e nove centavos), referente ao pagamento de horas extras de 50% (cinquenta por centos).
Somente pelo valor, que ultrapassa o próprio salário base da própria funcionária, que é de R$1.100,00 (hum mil e cem reais), a ilegalidade reveste tais pagamentos, que são realizados apenas para complemento salarial, e não contraprestação de serviços efetivamente prestados.
E o mais grave, ´r que a assistente social é residente no Município de Uberaba, se deslocando de ida e volta todos os dias para o trabalho, de modo que seria impossível realizar uma hora extra sequer, eis que chega em média dez minutos antes do início da jornada e retorna logo após.
O veículo utilizado é o mesmo dos demais servidores residentes na cidade vizinha de Uberaba, um ônibus que saí de Uberaba às 6h, e chega em Veríssimo às 7h, sendo que no período da tarde, quando faz o caminho inverso, saí de Veríssimo às 17h com chegada em Uberaba às 18h. A moça também foi “cabo eleitoral” do atual prefeito nas eleições.
E pensar que os andarilhos e pedintes estão todos na Rodoviária de Uberaba a espera de assistência, e está sobrando “assistência” na pequena Veríssimo…
Vem cá é Luizinho do Doca ou Luizinho do Troca… Por votos…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *