Vereadores aprovam verbas a 112 entidades – sem controle contábil – em mistura de clientelismo e serviços essenciais

A maior rede de clientelismo eleitoral foi aprovado hoje pelos vereadores de Uberaba. A Câmara Municipal de Uberaba aprovou, pasmem, subvenções sociais (dinheiro público) para nada menos que 112 entidades privadas. Aquelas que se intitulam sem fins lucrativos, mas que na maioria, ninguém nunca viu um só balanço de recebimentos e gastos.
Claro, e evidente, que entre estas entidades, existem as sérias e que fazem trabalhos importantes. Mesmo achando que o poder público não deveria terceirizar aquilo que seria de sua responsabilidade, e não de entidades privadas.
Mas você já pensou, com os atuais vereadores e o atual prefeito, qual tipo de controle é feito sobre a destinação de recursos? Claro, nenhum, se os conhecemos bem… Sabemos que a principal exigência, e em muitos casos, única, é envolvendo questões eleitorais.
Para se ter uma idéia, as entidades são indicadas ao Executivo pelos vereadores, para receberem as emendas parlamentares. E mais, os valores que variam entre R$ 3 mil e R$ 140 mil.
Com a aprovação, os órgãos da administração direta e indireta do Poder Executivo, estão autorizados a conceder subvenções sociais e auxílios para 2019, com base nas consignações orçamentárias e respectivos créditos adicionais.
Precisa falar mais alguma coisa?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *